segunda-feira, maio 28, 2012

A COOPERIFA LANÇA PROJETO FUTEBOL E POESIA: VÁRZEA POÉTICA...


 
A Cooperifa entende que o futebol varzeano é uma das culturas mais importantes da periferia paulistana, e or acreditar nisso lança seu mais novo projeto de incentvo a leitura: a Várzea poética.

O Projeto atrair parceiros para apoiar em apoiar alguns times de futebol da região com jogos de camisas, e os os respectivos times em contrapartida vão frequentar alguns saraus para apreciar a poesia.

Os Atletas de fim de semana levarão suas esposas, namoradas e filhos, e nessa noite receberão livros de presente (romance, poesia, contos e livros infantis). Cada time terá uma quarta-feira especial, a intensão é aproximar o futebol à literatura, literalmente.

Na última quarta-feira (23) recebemos o time do CDHU do Jardim São Luiz que recebeu o patrocínio da GLOBAL EDITORA, nas próxima quartas-feiras serão dois times apoiados pela Cooperifa, a Ponte Preta do Jardim Leme apoiados também pelo Záfrica Brasil, e o Unidos do Morro do Pirajuçara, ambos já tem um trabalho cultural em suas comunidades, em Taboão da Serra.

A ideia é atrair novos parceiros para fortalecer a cultura do futebol de várzea e solidificar o nosso trabalho de incentivo à leitura - um dos pilares na da Cooperifa que este ano completa 11 anos de atividades culturais na periferia de São Paulo.

Em busca de novos leitores, em busca de novos parceiros. Em busca de uma periferia melhor.

 
 
SARAU DA COOPERIFA - ANO XI
 
 
 
Lançamento do projeto VÁRZEA POÉTICA
Presença do time PONTE PRETA DO JD. LEME
Despedida do poeta FÁBIO BOCA  que vai para Paris disputar o Campeonato Mundial de Slam
 
Lançamento do livro SIMPLICIDADE do poeta JUCA

Quarta-feira 30 de maio 20hs45

BAR DO ZÉ BATIDÃO
Rua bartolomeu dos Santos, 797 Jd Guarujá
Periferia - SP

Infs: (11) 93428687 e (11) 65995499

-- 
 
 

Revista Espelho Negro chega ao Rio em Grande Estilo...

terça-feira, maio 22, 2012

“Festival Fúria Hip-Hop”...

A Biblioteca de Manguinhos abre suas portas para a Didática Hip-Hop...
Criada em 2004 na intenção de atender a necessidade de um público carente pela Cultura Hip-Hop, a equipe Fúria Hip-Hop vem ao longo do tempo auxiliando no real conceito deste Movimento no Rio de Janeiro, baseada desde então no bairro da Lapa, creditada como a Meca do Hip-Hop Carioca. Neste caso, cabe ressaltar inclusive que, em 2010, a Zulu Nation Rio de Janeiro, representante legítima da Zulu Nation Brasil no estado, congratulou a Fúria Hip-Hop com um certificado em reconhecimento ao belo trabalho pela preservação da identidade cultural do Hip-Hop, em pleno 12 de Novembro, data em que se comemoram internacionalmente os aniversários do Movimento (Hip-Hop) e da Universal Zulu Nation – escola-berço do Hip-Hop.      
Tocando todos os estilos contidos na gigantesca árvore chamada Black Music, o baile mais antigo e mais eclético da cidade o convida ao desfrute de um ambiente altamente democrático, onde gregos, troianos, africanos e quaisquer outros grupos étnicos se encontram para a celebração da vida e da boa música, conduzindo o frequentador a uma insólita viagem aos tempos das autênticas festas promovidas por mestres como o DJ Kool Herc, nos primórdios do Hip-Hop no bairro do Bronx, em Nova Yorkip-JHo.
Como tradicionalmente acontece em seu quartel-general, localizado na sede da Federação dos Blocos Afro do Rio de Janeiro – FEBARJ, a equipe Fúria Hip-Hop é ilustremente saudada antes do início do baile pela banda residente do espaço, a “Afro ORUNMILA”, embalada por seus tambores, provando que as duas senzalas podem harmonicamente unirem-se em devoção à Cultura Afrodiaspórica.
E, tendo em vista as grandes iniciativas de importantes instituições do setor da Educação de nosso estado, como é o caso da Biblioteca Parque Manguinhos, cuja sensibilidade na construção da cidadania para a juventude local e adjacente percebeu os valores do Hip-Hop, a equipe Fúria Hip-Hop decola de sua base para dar suporte à extensão deste saber por meio do evento “Festival Fúria Hip-Hop”, no dia 03 de junho (sábado), às 15h...
No “Festival Fúria Hip-Hop”, worshops ministrados pelos artistas “Toquinho” (Graffiti), “DJ “Marchintal” (SOULDJAS), “Crew Style Carioca” (B. boys) e uma emocionante “Batalha de MCs” organizada pelo “MC-Rapper Marechal” estarão à disposição do público permitindo a total interação entre artista e espectador. O evento ainda contará com as apresentações dos DJs “Marcelinho MG”, “Saddam”, “Marchintal” e “Jata-L”; além das performances dos MCs “Macarrão”, “Marechal”, “Slow da BF” (Zulu Nation-RJ) e “Duguettu”.  
Este sem dúvida será um evento recomendado a todo aquele que deseja estar em contato direto com uma autêntica celebração de Hip-Hop...

A Zulu Nation Rio de Janeiro assina embaixo!
Paz e Respeito!

DJ “Zulu” TR.
Saiba mais:


sábado, maio 12, 2012

À todas as Mães Guerreiras do nosso Brasil...

Acredito que a letra já diga tudo e se eu tentar acrescentar algo a mais, poderei infligir a preciosidade de seu conteúdo... Esta é uma Ode produzida pelo inigualável poeta urbano GOG à Mãe de todas as mães brasileiras, verdadeiras Guerreiras na luta por dias melhores no continente verde e amarelo...  Paz e Respeito irmão! 



Carta A Mãe ÁfricaGog

É preciso ter pés firmes no chão
Sentir as forças vindas dos céus, da missão...
Dos seios da mãe África e do coração
É hora de escrever entre a razão e a emoção
Mãe! Aqui crescemos sub-nutridos de amor
A distância de ti, o doloroso chicote do feitor...
Nos tornou! Algo nunca imaginavel, imprevisível
E isso nos trouxe um desconforto horrível
As trancas, as correntes, a prisão do corpo outrora...
Evoluiram para a prisão da mente agora
Ser preto é moda, concorda? Mas só no visual
Continua caso raro ascensão social
Tudo igual, só que de maneira diferente
A trapaça mudou de cara, segue impunemente
As senzalas são as anti-salas das delegacias
Corredores lotados por seus filhos e filhas...
Hum! Verdadeiras ilhas, grandes naufrágios
A falsa abolição fez vários estragos
Fez acreditarem em racismo ao contrário
Num cenário de estações rumo ao calvário
Heróis brancos, destruidores de quilombos
Usurpadores de sonhos, seguem reinando...
Mesmo separado de ti pelo Atlântico
Minha trilha são seis românticos cantos
Mãe! Me imagino arrancado dos seus braços
Que não me viu nascer, nem meus primeiros passos
O esboço! É o que tenho na mente do teu rosto
Por aqui de ti falam muito pouco
E penso... Qual foi o erro cometido?
Por que fizeram com agente isso?
O plano fica claro... É o nosso sumisso
O que querem os partidários, os visionários disso
Eis a qüestão...
A maioria da população tem guetofobia
Anormalia sem vacinação.
E o pior, a triste constatação:
Muitos irmãos, patrocinam o vilão...
De várias formas, oportunistas, sem perceber
Pelo alimento, fome, sede de poder
E o que menos querem ser e parecer...
Alguém que lembre, no visual você.

( Refrão 2x ) (Colagem: A Carne - Elza Soares)
A carne mais barata do mercado é a negra,
A carne mais marcada pelo Estado é a negra
A carne mais barata do mercado é a negra,
A carne mais marcada pelo Estado é a negra

Os tiros ouvidos aqui vêm de todos os lados
Mas não se pode seguir aqui agachado
É por instinto que levanto o sangue Panto-Nagô...
E em meio ao bombardeio
Reconheço quem sou, e vou...
Mesmo ferido, ao fronte, ao combate
E em meio a fumaça, sigo sem nenhum disfarce
Pois minha face delata ao mundo o que quero:
Voltar para casa, viver meus dias sem terno
Eterno! É o tempo atual, na moral
No mural vedem uma democracia racial
E os pretos, os negros, afro-descendentes...
Passaram a ser obedientes, afro-convenientes.
Nos jornais, entrevistas nas revistas
Alguns de nós, quando expõem seus pontos de vista
Tentam ser pacíficos, cordiais, amorosos
E eu penso como os dias tem sido dolorosos
E rancorosos, maldosos muitos são,
Quando falamos numa miníma reparação:
-Ações afirmativas, inclusão, cotas?!
-O opressor ameaça recalçar as botas..
Nos mergulharam numa grande confusão
Racismo não existe e sim uma social exclusão
Mas sei fazer bem a diferenciação
Sofro pela cor, o patrão e o padrão
E a miscigenação, tema polémico no gueto
Relação do branco, do índio com preto
Fator que atrasou ainda mais a auto-estima:
-Tem cabelo liso, mas olha o nariz da menina
O espelho na favela após a novela é o divã
Onde o parceiro sonha em ser galã
Onde a garota viaja...
Quer ser atriz em vez de meretriz
Onde a lágrima corre como num chafariz
Quem diz! Que este povo foi um dia unido
E que um plano o trouxe para um lugar desconhecido
Hoje amado (Ah! muito amado..), são mais de quinhentos anos
Criamos nossos laços, reescrevemos sonhos
Mãe! Sou fruto do seu sangue, das suas entranhas
O sistema me marcou, mas não me arrebanha
O predador errou quando pensou que o amor estanca
Amo e sou amado no exílio por uma mãe branca

( Refrão 2x )
A carne mais barata do mercado é a negra,
A carne mais marcada pelo Estado é a negra
A carne mais barata do mercado é a negra,
A carne mais marcada pelo Estado é a negra

 


quinta-feira, maio 10, 2012

Deputada Leci Brandão Propõe a criação da Semana Estadual do Hip-Hop...

Fonte: http://cobranegra.com.br


Está notícia é ótima!!
De acordo com o Projeto de Lei 306/2012 , a Semana Estadual do Hip-Hop será celebrada anualmente, sempre na semana do dia 21 de novembro, data em que é comemorado o Dia do Hip-Hop em São Paulo.
Pelo projeto, apresentado no dia 7/05 e publicado nesta quinta-feira (10/05) no Diário Oficial, caberá à Secretaria de Estado da Cultura realizar e promover diversos eventos ao longo da semana, que será encerrada com o Encontro Paulista de Hip-Hop, já criado pela própria Secretaria.
Os eventos, competições e outras ações relacionadas à cultura hip-hop deverão contar com a participação de instituições públicas, entidades da sociedade civil, agências de financiamentos, empresas e outras organizações.
Com esse projeto, “buscamos potencializar o apoio do Poder Público ao movimento hip-hop, que mobiliza especialmente jovens das nossas periferias, que através da arte e da cultura denunciam a exclusão e a opressão a que estão submetidos e apontam para a necessidade da construção de uma sociedade mais justa, mais igualitária e mais fraterna”, afirma a deputada na justificativa do projeto.
A deputada também propõe que a Semana seja incluída no Calendário Oficial do Estado de São Paulo. “Com isso propomos uma ação que faça parte de uma política de Estado voltada para essa cultura e não apenas mais um evento pontual que fique à mercê da vontade dos governantes”.
A deputada destaca ainda que a inclusão social por meio da cultura e de manifestações como o hip-hop são imprescindíveis no combate à violência.
O projeto é resultado dos diversos encontros da deputada com representantes do movimento hip-hop em 2011.

Cultura hip-hop
A cultura hip-hop surgiu nos Estados Unidos na década de 70, como uma forma de reação aos conflitos sociais e à violência sofrida pelas classes menos favorecidas da sociedade urbana norte-americana. No Brasil, o movimento hip-hop surge na década de 80 e se torna uma importante forma de expressão de jovens pobres e negros da periferia das grandes capitais brasileiras, principalmente Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e São Paulo.
No Brasil, o hip-hop além de ser um movimento de resistência social e cultural, também é uma forma de reação aos conflitos sociais e de combate à violência.
OBRIGADO LECI!
É o Hip-Hop ganhando espaço! 

Unidade Hip-Hop na CDD...


Uma ano da passagem de Abdias Nascimento para o Orum...

terça-feira, maio 08, 2012

UMA LEGIÃO DE CONSUMIDORES JÁ PERCEBEU O PODER DA INTERNET...

...É POR ISSO QUE AS REDES SOCIAIS ESTÃO MUDANDO A FORMA DE RELACIONAMENTO DO CLIENTE COM AS EMPRESAS...

Bom dia, boa tarde, boa noite para todos com as bênçãos de Deus!

Então, eu venho convocar aos amantes do Baile Charme – da Black Music em todas as vertentes – pois vamos usar a força da ferramenta chamada Internet para reivindicar sobre a autenticidade da verdadeira trilha sonora do Cenário Black Carioca. Não estou falando de utopia em torno da identidade cultural – Baile Charme – criado pelo DJ. Corello (Marcos Aurelio Ferreira) no início dos anos 80’s e durante duas décadas fez parte da história de uma geração que testemunhou as saudosas noites de Vera Cruz, Disco Voador, Tem Tudo Madureira, Charme de Rua Negrão de Lima, Charme Bola Preta e entre outros, uma legião de adeptos envolvidos com as tendências musicas, conceitos gestuais, modas peculiares do estilo e as projeções dessa opção alternativa do Subúrbio/Periferia Carioca para todo o Brasil. Eis na Rede Globo um momento novo para o resgate do cenário esfriado com a invasão de outros ritmos e a falta de visibilidade na própria mídia. Pois na verdade, o motivo da reivindicação é pelo autêntico, não reacionário, mas o contemporâneo som dos eventos resistentes ao tempo e influenciados pelas novas vertentes da Black Music: Neo Soul, Modern R&B, Hip-hiop... E principalmente através do crescimento e aceitação das produções nacionais que já trazem novos nomes para o cenário.

Veja como ficou o vídeo de “Avenida Brasil” no momento Baile Charme com o som de Nina Black do Projeto SoulQSoul.

Ah! Não falo sobre rejeição a musica escolhida pela produção musical da novela, até porque eu conheço de bastidores e o motivo tendencioso de divulgação da musica no horário nobre da TV. Porém, desde já, eu deixo claro que adoro o Bochecha – trabalhei a divulgação da dupla na época que eu fazia parte do Movimento Funk até 1994 – pois a busca não deve ser só minha pela insatisfação de venderem uma sonoridade avessa a realidade do Baile Charme. Divulguem!!!

Nós estamos recheados de novos nomes da Musica Preta Brasileira: Thiago Thomé Perfil LotadoSrta Paola LotadoJottacê ArtistMaria Cristina Tina,Angel KeysMarquinho OSócioShayder Dtwice e um montão de gente boa no mercado!

Hora a quem tem honra - como diz o amigo Zulu Tr: Não é dito popular, é bíblico! E a palavra de Deus é reta e edifica os homens de bem com amor a Cristo Jesus.



Zulu Claysoul DJesus (Zulu Nation Rio).




4º Encontro de DJ's de Hip Hop - SP...


Encontro de Dj’s de Hip Hop chega a sua 4ª edição e será realizado pelo Instituto Cultural Dandara no período de 18 a 24 de maio. E irá apresentar um panorama do pensamento contemporâneo desta linguagem, técnicas e performances de Dj’s de Hip Hop de todo o país, proporcionando um espaço para a exposição, criação e a troca de experiências dentro desse segmento cultural. 
Para que haja a interação entre os 4 (quatro) elementos da Cultura Hip Hop, este trabalho contará com a participação não só de Dj’s, mas também de Mc’s, praticantes da dança de rua e escritores de Graffiti, potencializando e fortalecendo este 4º Encontro.
Além de mostrar as vertentes e os meios pelos quais os Dj’s de Hip Hop podem atuar na atualidade, o evento irá proporcionar uma mostra de vídeos com performances consagradas de Dj’s, uma exposição de capas de vinis, em parceria com os colecionadores integrantes da Liga do Vinil – coletivo do extremo sul de São Paulo – um trabalho de Graffiti ao vivo, oficinas culturais focadas no universo e na profissionalização dos Dj’s, e um laboratório experimental, em que se estabelecerá a interação entre Dj’s, músicos instrumentistas e a literatura.
Nas mesas de debate do 4º Encontro de Dj’s de Hip Hop os convidados participarão
de diálogos sobre os seguintes temas: “Mercado de Trabalho, Empreendedorismo e Leis”; e
“Indústria Fonográfica, Modismo e Tecnologias”.
As atividades serão realizadas em três locais: no Itaú Cultural, no Centro Cultural Rio
Verde e na Ação Educativa.

Programação:

Pré-encontro de DJ's na Casa Fora do Eixo SP
Data: 13 de maio de 2012, as 16hs
Entrada Franca
Casa FdE SP - Rua Scuvero, 282 - Liberdade

4º Encontro de DJ's na Casa Fora do Eixo SP

Local: Itaú Cultural
Data: de 18 a 20 de maio de 2012
Entrada Franca
- Dia 18 de Maio (6ª feira)
20h - Abertura do 4º Encontro de DJ’s de Hip Hop - Painel com DJs e convidados
Apresentação artística (Dj com Literatura e Discotecagem) – Sala Itaú Cultural
- Dia 19 de Maio (sábado):
14h - Oficina de Sonorização e Tecnologias - Sala Vermelha
18h - Painel: Profissão DJ: Mercado de Trabalho e Empreendedorismo - Sala Vermelha
20h - Apresentações Artísticas – (_Discotecagem, _Batalha de Mc’s com Dj, _Laboratório
de Dj com Músicos, _Pocket Show de Rap + Dj, _MC’s (Mestre de Cerimônia) - Sala Itaú
Cultural
- Dia 20 de Maio (Domingo):
14h - Oficina de Sonorização e Tecnologias - Sala Vermelha
18h - Painel: Identidade do DJ: Tecnologias e Modismo - Sala Vermelha
20h - Apresentações Artísticas – (_Discotecagem, _ Batalha Dança de Rua, _Beat Box com
Dj, _Dj com Literatura, Batalha e Performance de Dj’s, _MC’s (Mestre de Cerimônia) - Sala
Itaú Cultural
Itaú Cultural - Avenida Paulista, 149 - São Paulo – (próx. à estação Brigadeiro do Metrô)
tel. 11 3034-5703 / www.itaucultural.org.br/

Local: Centro Cultural Rio Verde
Data: 18 de maio de 2012
Entrada: R$ 10,00 até 0:00, após R$ 15,00 (Preço único H e M)
- Dia 18 de Maio (6ª feira):
22:00h às 04:30h - Festa de Abertura 4º Encontro de DJ’s de Hip Hop (2 Pistas)
_Apresentações Artísticas (_Discotecagem, _Performances, _Graffiti ao vivo, _Mc’s e _Vj’s)
_Centro Cultural Rio Verde – Rua Belmiro Braga, 181 – Vila Madalena – São Paulo
tel. 11 3034-5703 / 
http://www.centroculturalrioverde.com.br/

Local: Ação Educativa
Data: de 21 a 24 de maio de 2012
Entrada Franca
- Dia 21, 22 e 24 de Maio (2º, 3º e 5º feira):
19h as 22h – Mostra de Vídeos – Sala 12
- Dia 23 e 24 de maio (4º e 5º feira):
14h as 16:30h - Oficina de Produção Musical - Auditório
- Dia 23 de Maio (4a feira):
19h - Abertura da Exposição de Capas de Vinis – 1º andar e Auditório
_Apresentação Artística (_Dj, _Performance, _Discotecagem, _Pocket Show, _Mc’s)
_Ação Educativa – Rua General Jardim 660 – Vila Buarque – São Paulo
tel. 3153-2333 / www.acaoeducativa.org_
***

Realização: Instituto Cultural Dandara

Apoio: Instituto Itaú Cultural
Parceiros: Ação Educativa / Centro Cultural da Espanha / Fora do Eixo / Centro Cultural Rio
Verde / Guerreiros produções

Sessão de cinema gratuita - Clube do Professor...

Cinthia Gomes
AfroeducAÇÃO - Comunicação, Cultura e Educação
(11) 7989-4687 / 8163-4687 / 3129-8084
cinthia.afroeducacao@gmail.com
www.afroeducacao.com.br

SARAU PET (PUC-Rio)...


Já estão abertas as inscrições para o Sarau Pet, que será realizado no dia 31/05. Os interessados em apresentar encenações curtas, leituras ou performances musicais e de danças devem enviar e-mail para petle-tpucrio@yahoo.com.br ou petletpucrio@yahoo.com.br (não sei se tem o hifen ou se foi pela mudança de linha, é bom enviar para os dois).
 
Beijos e Boa Sorte!
 
 
 
Selma Rodrigues.     
Saiba mais: 

"Os livros são a riqueza do mundo e a herança que cabe às nações e às futuras gerações..."Henry David Thoreau (1817-1862)

segunda-feira, maio 07, 2012

FALECIMENTO do poeta e escritor HERNANI BOTTEGA... Fato ocorrido há uma semana...

Meus sentimentos Poeta!
Gostaria de encontrar o amigo Dalberto Gomes em outra oportunidade, com aquele sorriso contagiante e peculiar, só Deus para confortar e só Ele sabe de todas as coisas.

Beijo no coração...

PAZ E RESPEITO E DEUS ABENÇOE SEMPRE!



Zulu Claysoul DJesus (Zulu Nation-RJ)    



CONVIVÊNCIA

                                                                           Hernani Bottega

Para o outro, você é o outro.
Necessidades, mesmas;
mesmos desejos, alguns;
ambições, um sem número.
Inteligência e talento, também,
mas, felizmente, ele é diferente.

Se pedir for,
faça-o por favor;
se passar deseja,
com licença
não se dispensa.
Agradecer e se desculpar
não ocupa lugar!

Ajudam muito
as quatro operações:
subtrair suas  próprias deficiências;
multiplicar conhecimentos e, de amizades, laços;
adicionar dos outros as experiências
e dividir, harmonicamente, os espaços.

Assim, conviver com o outro
Só depende de você!




Sérgio Gerônimo
Pres. da APPERJ




Cristiane Sobral (BSB) no Sarau Bem Black...

Programação completa da Semana: www.ucsal.br  / info: www.gramaticadaira,blogspot,com 

sexta-feira, maio 04, 2012

Um Giro no Mapa... Dicas pro fim de semana...

Fonte: quilombhoje.com.br



Um projeto interessante realizado há alguns anos é o "A Cor da Cultura", que aborda diversos aspectos da cultura afro. Para os que não possuem os volumes, é possível fazer o download por meio do site da Fundação Palmares: http://www.palmares.gov.br/?p=10963
Pode-se também ouvir os áudios.

É um material importante para todos, mas especialmente para os professores e educadores em geral. 

Dentro da virada cultural, vai acontecer a Pílula da Cultura, na Casa das Caldeiras, com o tema "Qual o espaço da cultura afro-brasileira hoje?", com uma programação bem legal, com bate-papo, música e dança (samba-rock).
E vc também poderá encontrar 
livros lá.Dia 06/05 (domingo), das 16h às 20h. Entrada gratuita.
Av. Francisco Matarazzo, 2000. SP/SP
Maiores informações: http://www.feirapreta.com.br

Ainda em SP, S. Bernardo do Campo.

Acontece a 
3a. Festa de Ogum e Homenagem a São Jorge.Dia 06, domingo, às 11h, no BaetãoAv. Armando Italo Setti, 901
Inf.: 97109843
(com banca de livros)










Em Minas
No final de semana
Rola a VII Feira Nacional do Livro em Poços de Caldas - FLIPOÇOSNeste sábado, dia 5, e domingo dia 6, o Quilombhoje estará com seus livros no espaço dos autores independentes, rua 73.
A feira está sendo realizada no Espaço Cultural da Urca, Poços de Caldas /MG, das 10 às 18h. Último final de semana.
Maiores informações: feiradolivropocosdecaldas.com.br.

Em Brasília

As autoras Cristiane Sobral e Denise Lima convidam para o lançamento e noite de autógrafos do livro Cadernos Negros volume 34.
Dia 08 de maio
às 19h30
Restaurante Carpe Diem

End.: SCLS 104 bloco D, loja 01 - 104 Sul - Brasília/DF










Algumas obras de autores afrodescendentes já são de domínio público, como Luis Gama, Lima Barreto e Cruz e Souza. Aqui você também pode fazer o download de livros desses autores. O formato pdf permite que vc leia o livro no seu celular, p.ex.